Torcidos & Tremidos

No ultimo fim de semana, realizou-se no V&A um simpósio organizado pela Furniture History Society sobre o Barroco. O tema foi tomado da exposição com o mesmo nome que ali esta a decorrer e oito conferencias dirigidas a mais de uma centena de furniture geeks foram extremamente interessantes e pode-se dizer, um sucesso.
Interessou-me particularmente o grande especialista em artes decorativas italianas, Alvar Gonzalez Palácios, com inúmeras referencias a pecas documentadas dos palacios romanos, assim como o conservador do Rijksmuseum, Reiner Baarsen, que se debruçou sobre os moveis do século XVII holandeses, particularmente de Herman Dormens.
Tocou num assunto que particularmente me interessava, a decoração dos moveis folheados a ébano ou ebonizados, particulares daquele período. Estes levam a origem da decoração dos moveis que falei em outro post, tão caracteristicamente portugueses, os bufetes e contadores com torcidos e tremidos.
A influencia dos moveis flamengos é regularmente mencionada na historiografia do mobiliário nacional, mas não a holandesa. Posso estar enganado, mas não me lembro de alguma vez ter visto tal referencia. A influencia dos armários flamengos é diversas vezes falada, do mobiliário espanhol, dos couros espanhóis, mas dos moveis com tremidos de Pierre Gole, de armários com torcidos holandeses, nunca. Estando os Países Baixos em guerra com Espanha por 80 anos até 1648 interrogo-me como essa influencia poderia ter chegado a Portugal. Interrogo-me naturalmente se essa mesma influencia existiu, se é imaginação minha, ou se existe uma circulação de motivos decorativos pela Europa que eu ainda não alcancei. Veja-se o exemplo abaixo que o V&A tem atribuído à região de Paris e com um tipo de trabalho associado a Pierre Gole, holandês que trabalhou na corte francesa, realizando fantásticas pecas folheadas a ébano de decoração tremida, assim como cabinets com a mesma decoração, mas folheados a marfim, do qual o exemplar mais conhecido é aquele em exposição em Ham House. Gole, mais tarde, evolui para o trabalho em marqueterie, sendo o precursor de Boulle.
Veja-se também o armário holandês do Rijksmuseum, assim como o outro fantástico armário, também daquele museu, da autoria de Herman Dormens. A relação visual é obvia, mas falta-me entender se esta tem razoes históricas que a justifique.

Cupboard, 3rd quarter 17th c., oak veneered with ebony and rosewood, Rijksmuseum

Cupboard, 3rd quarter 17th c., oak veneered with ebony and rosewood, Rijksmuseum

The Endymion Cabinet, 1640-1650, Paris, France (?) V&A Museum

The Endymion Cabinet, 1640-1650, Paris, France (?) V&A Museum

E já que estamos a falar de tremidos, em Novembro surgiu num leilão da Sotheby’s em Londres, um bufete português em pau santo que me fascinou. Tratava-se de uma mutação do bufete português tradicional em pau santo que, em vez de travessas exteriores ligando exteriormente as quatro pernas, possuía uma travessa central, com uma urna entalhada ao centro. Os tremidos que decoravam as gavetas, em vez de serem em madeira, eram em bronze dourado. As pernas eram cuidadosamente entalhadas e o desenho geral era muito mais elegante que o tradicional. Datada pela leiloeira de 1840, parece-me a mim uma das mais interessantes interpretações do mobiliário – ao qual o Robert Smith chamou de Estilo Nacional – que o século XIX produziu. Interessantemente, vejo ali a influencia Regency no mobiliário português. A subtileza dos bronzes, as pernas e as travessas entalhadas com delicadeza, o borda do tampo com gadrooning grosso, sem tremidos, tornam-na numa peca híbrida mas equilibrada e conseguida.

bufete-sothebys

Um coleccionador que respeito muito, e um dos melhores olhos de Portugal, na altura do leilão disse-me com a maior das certezas, que aquilo era um bufete mexido no século XIX, que aquelas pernas teriam sido postas nessa altura, num tampo mais antigo. Olhei para a mesa então com outros olhos, mas as montagens em bronze nas gavetas, assim como a bordadura do tampo continuam a provar-me que foi uma peca concebida de uma so vez, por uma so oficina.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s