Cotação de artistas portugueses

Certas individualidades do mundo da arte – e da comunicação social – gostam de passar a imagem romântica de que a arte é um investimento altamente vantajoso, quase dinheiro em caixa, acessível a todos. No entanto, adquirir obras de arte como um negócio é uma prática bastante complexa e começar a investir em arte sem dominar as ferramentas assim como o meio pode ser um grande passo em falso. Os exemplos de rentabilização da compra de obras de arte são comuns, é verdade, embora individualizados e raramente resultantes de um investimento consciente e sistematizado. Multiplicam-se, no entanto, guias, listagens, índices e outras ferramentas para quem navega pelo mundo da arte, sendo que estas normalmente dizem respeito à pintura, categoria mais transaccionada, e de mais fácil sistematização.
Portugal tem um destes guias: “Cotação de Artistas Portugueses em Leilão”, de Jean-Pierre Blanchon. Antiquário francês a viver em Lisboa desde 1991, lançou recentemente uma edição actualizada, a sétima, desta obra destinada a ser um guia para o período de 2010 a 2015. Reunindo cerca de 2000 artistas com obras que passaram pelos leilões lisboetas, apresenta para cada artista alguns dados biográficos, seguidos de uma tabela com as obras vendidas nos períodos 1992-2004 e 2005-2009, organizados por técnica, tamanho, número de vendas, o seu preço médio, o valor mínimo e o valor máximo alcançado, assim como a percentagem de vendas efectivadas, dando assim uma ideia geral da sua actividade em leilão. O que se segue é que é problemático: os comentários do autor a estes resultados e muitas vezes à própria qualidade, ou falta dela, dos artistas.
Segundo Blanchon, “o comentário permite, em muitos casos, evitar a frieza e a brutalidade das médias apresentadas”. Quando um livro se apresenta como um guia e referência para compradores de arte, o mínimo que se deseja é o tratamento frio e brutal desses números. Senão, temos comentários como este, sobre os resultados de Julião Sarmento, artista que não devia precisar de apresentações e que, pela sua importância, merecia uma análise bem mais objectiva: “Tenho dúvidas nas orientações a dar. Com excepção do óleo recorde do pintor, em Novembro de 2003, um acrílico de 192 x 293cm – presente dos deuses, de 1985 — que alcançou €55000,00 e que achei uma composição muito interessante, não sou fanático da obra do artista. É um pintor português considerado importante, com currículo grande e que alcança cotações altíssimas (mas tem, também, uma grande percentagem de peças retiradas). A praça decide as orientações, é a sua função, prefiro não dar opiniões pessoais (talvez não tenha a objectividade necessária, por não entender a obra do artista)”.
É esta grande confusão entre os conceitos de cotação, preço e resultado, e as opiniões pessoais sobre a qualidade das obras, que torna os comentários do livro totalmente desnecessários e mesmo contraproducentes. Blanchon conseguiu, no entanto, fazer uma obra importante: a recolha dos resultados dos leilões em Lisboa de 1992 até hoje, muitas vezes presenciando-os. Tem, por isso, um manancial de informação ímpar, que, em nossa opinião, poderia ter sido usado de outra forma, mais objectiva e com muito maior profundidade.
No dia em que alguém resolver fazer a versão portuguesa de sites como o artprice.com, artnet.com ou artfacts.com – que apresentam os resultados de artistas em leilão com imagens, entre outras funcionalidades – ou mesmo se os motores de pesquisa e os conteúdos dos sites das leiloeiras portuguesas melhorarem significativamente, este livro deixa de fazer sentido, já que a informação apresentada é demasiado limitada.
Os preços das obras de arte, os seus valores ou as perfomances gerais dos artistas em leilão são tão relativas como a qualidade das suas obras e resultam de critérios que muitas vezes ultrapassam essa mesma qualidade. Por isso, com ou sem ferramentas como esta, caveat emptor: que o comprador tenha cuidado.

Cotação de Artistas Portugueses em Leilão: guia 2010-2015
Jean-Pierre Blanchon
Scribe
487 págs.
26,25 euros

in L+Arte, Setembro 2010

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s