O Trapo

A Republica e’ me indiferente, assim como a Monarquia. Mas este blog defende elevados niveis de estetica. E por isso, o “ignóbil trapo” africano incomoda-me profundamente. Relembre-se portanto as palavras de Fernando Pessoa, com a esperanca que algum dia alguem tenha a coragem de corrigir as cores do horrivel trapo:

“E o regime está, na verdade, expresso naquele ignóbil trapo que, imposto por uma reduzidíssima minoria de esfarrapados morais, nos serve de bandeira nacional – trapo contrário à heráldica e à estética porque duas cores se justapõem sem intervenção de um metal e porque é a mais feia coisa que se pode inventar em cor. Está ali contudo a alma do republicanismo português – o encarnado do sangue que derramaram e fizeram derramar, o verde da erva de que por direito mental devem alimentar-se.”

Advertisements

One thought on “O Trapo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s